Luz e cor no projeto de um SPA

Luz e cor no projeto de um SPA

1

Andar pelas ruas do bairro Floresta é viajar pelo passado e conhecer um pouco a história da nossa cidade através das suas ruas estreitas, edifícios e casarões. E foi passando pela Avenida do Contorno que um prédio, que ainda preserva os traços da arquitetura da cidade na década de 40, nos chamou atenção.

O edifício tombado, que abrigava o antigo Cine Odeon, passou por uma reforma e a sala de cinema se transformou em um clube para o público gay masculino. O projeto desenvolvido por Eduardo Beggiato e Edwiges Leal tinha a preocupação de interferir o mínimo possível na configuração original da edificação. E todas as intervenções no edifício foram pensadas para ser removíveis.

2

O interior possui uma arquitetura cenográfica. Assim como no cinema, a intenção foi manter a sensação de mergulhar em outro universo. Para isso, o projeto abusa de recursos de cores e luz.

3

Na entrada, a cortina de veludo relembra o cinema. Internamente, o lounge recebe grande painel retroiluminado projetando uma luz âmbar que o torna mais intimista.

5

As áreas de chuveiros e escaninhos são inteiramente vermelhas e os banheiros pretos.

6

Ao fundo, o painel de azulejos de Alexandre Mancini pode ser visto nos dois andares. No superior, onde está o bar e no inferior onde está o SPA, proporcionando uma leitura única.

Clique aqui e veja outros projetos da B&L Arquitetura.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificar a
wpDiscuz