Casa Cor São Paulo 2015

Casa Cor São Paulo 2015

1

Com cerca de 70 ambientes, a Casa Cor São Paulo inaugurou semana passada com grandes novidades para 2015 e trazendo os conceitos que irão ancorar a edição deste ano: menos é melhor, compartilhamento e brasilidade.

A mostra acontece no Jockey Club – um dos espacços mais charmosos e icônicos de São Paulo – e reflete a beleza de nossa cultura, arte, objetos e cores, além de contar com a participação de importantes profissionais e jovens talentos, exposição de ambientes inovadores e opções de entretenimento para toda a famiília.

Além dos ambientes dos arquitetos mineiros Pedro Lázaro (que a gente já postou aqui) e Myrna Porcaro, a equipe do blog mostra porque vale a pena a visita!

2

Benedito Abdud e Felipe Abbud  | Calçada e Entrada Principal

A Casa Cor São Paulo deste ano começa pela calçada. Gentilezas urbanas e soluções inovadoras são apresentadas no projeto assinado por Abbud com o objetivo de estimular as pessoas ao resgate da qualidade de vida nas cidades. A ideia é mostrar que ‘o morar’ vai além da nossa casa e que a calçada pode ser um espaço de convivência.

Em um percurso interativo, as pessoas serão convidadas a vivenciar um espaço que traz soluções e ideias que podem tornar a vida em grandes centros urbanos mais saudável e aprazível. Entre os destaques do projeto assinado por figuram soluções inovadoras, materiais e sistemas construtivos que facilitam a drenagem e o reúso de água nas cidades e a instalação de bancos ao longo dos 100m de calçada.

3

4

Gui Mattos – Marquise Deca

Em um ambiente de 800m2, o arquiteto apresenta um projeto de espaços amplos e design moderno, marca registrada de seu escritório, que sempre coloca a parte arquitetônica dos ambientes em evidência. Pensando nisso, o profissional criou um ambiente que circunda uma coluna central. Para separar cada cômodo, conferir praticidade e dar a sensação de continuidade, Gui Mattos desenvolveu um mobiliário continuo, que dá a volta no espaço, passando pela lavanderia, banheiro, closet, quarto e sala de estar.

5 6

Marina Linhares – A Casa da Gente 

Com 70m2 de área construída mais um jardim de 95m2, este ambiente coloca o visitante em contato com asprincipais tendências do jeito de morar: “brasilidade”, “compartilhar”, “marcas do tempo” e “menos é melhor”.

O ponto de partida para Marina foi uma casinha que já havia no local e que indicava o caminho da simplicidade, portanto essa foi sua fonte de inspiração. Com seu olhar sempre respeitoso ao que já existe e com a preocupação de não apagar a história e sim readaptá-la, desenvolveu um projeto que valoriza a simplicidade das linhas e a sofisticação do excelente desenho.

7 8

Gilberto Elkis – Jardim do Bosque

Em uma área de 800m2, o profissional criou o Jardim do Bosque, espaço encantador que recebeu várias espécies tropicais escolhidas criteriosamente para concretizar a formação natural de um bosque.

O paisagista também projetou e deu vida a um lago, no qual coloridos peixes nadam calmamente. Para arrematar o projeto, um original caminho com formas ortogonais em contraste com as linhas orgânicas da vegetação levará o visitante a se embrenhar na mata ampliando a experiência sensorial que o Jardim do Bosque oferecerá.

9 10

David Bastos – Casa do Bosque

Com aproximadamente 75m2, o ambiente foi projetado em uma malha de 70x70cm, que leva em conta a escala humana. A ideia foi fazer uma construção de fácil montagem que pudesse se adaptar às diversas paisagens e condições climáticas brasileiras, buscando valorizar a integração entre a residência e a natureza.

sustentabilidade faz parte do conceito do projeto, através da escolha de matérias-primas ecologicamente corretas. Além disso, o ambiente pode ser desmontado e todo seu material reaproveitado para outros fins.

11

Lourenço Gimenes, Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz – Marquise Modular

O escritório de arquitetura FGMF Arquitetos aceitou o desafio de projetar a área institucional do evento, espaço que engloba a Entrada da CASA COR, seus espaços de recepção, chapelaria, bilheteria, concierge e sala de imprensa. Esta é a primeira vez que haverá uma instalação eminentemente arquitetônica/estrutural para marcar o acesso, em complemento aos ambientes que normalmente são exibidos nos espaços de exposição.

A proposta do escritório para a área institucional foi a adoção de uma linha bastante sintética, composta praticamente de elementos construtivos simples e modulares. Não há no espaço quase nenhum móvel que configure um ambiente formal, exceto dentro da sala de imprensa e nos assentos da bilheteria.

12

Myrna Procuro – Morar Brasileiro em Miami

O espaçoo de 97m2 foi projetado para ter vista para o mar. A cozinha americana integrada ao living traz a praticidade da comunicação entre os ambientes, enquanto o revestimento em pedras naturais utilizado em todo o espaçoo, inclusive na cozinha que recebeu a pedra sabão, compõe o clima quente do ambiente e confere a sensação de aconchego e naturalidade.

A arquiteta escolheu a arara azul, uma espécie genuinamente brasileira e em extinção, para homenagear. O elemento estaá presente em diversos detalhes do espaço.

 

QUANDO
de 26 de maio a 12 de julho
de terça a sábado, das 12h às 21h30
Aos domingos e feriados, das 12h às 20h

ONDE
Jockey Club de São Paulo
Avenida Lineu de Paula Machado, 875 – Cidade Jardim

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificar a
wpDiscuz